8 Dicas para estimular as crianças com autismo

Autismo

Cada vez mais se ouve falar em autismo, nas suas características e na sua prevalência. Mas é também importante perceber como se pode interagir, brincar e estimular estas crianças! SIM, elas também brincam e interagem‼ 😆

Colocando tudo por miúdos antes de passarmos a estas dicas:

As perturbações do espetro do autismo têm origem no sistema nervoso central e reflectem-se em dois principais domínios da criança no seu dia-a-dia, segundo o DSM-V:

Défices na comunicação e interação social: dificuldades na comunicação verbal e não-verbal com as outras pessoas. Por exemplo: dificuldade em olhar para as pessoas com quem fala; dificuldade em interpretar ironias, expressões hipotéticas; dificuldade em interpretar as emoções das outras pessoas ou adequar a sua própria expressão emocional.

Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades:  inflexibilidade total ou parcial a alterações de rotina, movimentos estereotipados ou repetitivos, interesses muitos fixos e específicos, hiper ou hipo sensibilidade a estímulos sensoriais.

Dicas para estimular crianças com autismo no seu dia-a-dia

  1.  Mímica em família frente ao espelho: ajuda no desenvolvimento da consciência de corpo, consciência e distinção entre o Eu e o Outro, identificação e interpretação de emoções..
  2. Atividades de Motricidade: Rasgar revistas, manusear plasticina ou realizar enfiamentos, saltar, correr, jogar à bola ajuda a criança a desenvolver a sua noção de corpo, lateralidade, atenção, motricidade global e fina…
  3. Pintar com as mãos podendo até imitar desenhos uns dos outros. Contribui para fortalecer laços, desenvolver motricidade fina, perceção visual, diminuir défices sensoriais..
  4. Dançar e/ou ouvir música num volume tolerável à criança: uma estratégias positiva para fortalecer os vincúlos parentais, relaxar, desenvolver a noção de corpo, espaço e tempo…
  5. Massagens: uma ferramenta fantástica para desenvolver a noção de corpo, a parte sensorial, contato ocular, regulação e gestão de emoções, relaxar… É verdade que nem todas as crianças com autismo toleram o toque, no entanto, também existe as que adoram esta interação mais próxima!
  6. Jogos de desafios, situações-problema e obstáculos, com gestos, palavras chave: para estimular a comunicação verbal e não verbal, a flexibilidade mental, a resiliência e a motivação.
  7. Comunicar devagar, frases curtas e claras, com entoação e expressões faciais mais exageradas, para ajudar a criança a interpretar e a comunicar de forma mais eficaz. Deverão ainda apontar para os vossos olhos quando estiverem a comunicar para estimular o contato ocular, reforçando sempre quando se concretizar esse contato. Ex” que bem que olhas para mim!”
  8. Em momentos de crise: utilizar frases muito curtas com um tom calmo, tocar suavemente ou abraçar e/ou aumentar ajudas visuais. Nestes momentos, a criança não conseguirá gerir novas informações, precisa apenas de se acalmar e sentir-se segura.

Cada criança é uma criança, no entanto, espero que vos ajude!❤

Blog Mais q’ Especial

About the author

Psicomotricista, apaixonada por conhecer e partilhar. Autora do blog 'Mais q'Especial'.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Beatriz Pereira

Psicomotricista, apaixonada por conhecer e partilhar. Autora do blog ‘Mais q’Especial’.

Segue-me no facebook!

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar